Relembrar AGOSTO em Dezembro

We’re all just people, some of us accidentally connected by genetics, a random selection of cells. Nothing more.

Tracy Letts, August: Osage County

É já no próximo dia 9 de Dezembro que o Grupo de Teatro Miguel Torga nos traz outra fenomenal produção – “Agosto”, de Tracy Letts. Desta vez somos transportados a Osage County, Oklahoma, para o seio da infortunada família de Beverly e Violet Weston, quando uma abrupta e imprevista tragédia leva ao retorno dos seus familiares apartados. Um convite ao espectador para os meandros da típica disfuncional família Americana quando ressentimentos e segredos de longa data são expostos num tom de comédia negra. Gostavas de ganhar um bilhete para a estreia? Mais uma vez, a FRONTAL leva-te ao teatro! 
AGOSTO de GTMT

AGOSTO: Quando o calor desperta o interior de cada um

Aestreia de Agosto (August: Osage County) aconteceu a 28 de Junho de 2007, no Teatro Steppenwolf de Chicago, e em Dezembro do mesmo ano a produção foi transferida para o Teatro Imperial em Broadway, onde permaneceu por 648 exibições.

A trama ocorre ao longo de várias semanas em Agosto, nos arredores de Oklahoma, na casa de três andares de Violet e Beverly. Beverly, pai adorado e, outrora, um bem-sucedido escritor, tenta esquecer as suas mágoas e os discursos inusitados e cada vez mais mirabolantes da sua mulher, no consumo excessivo de álcool, que aparenta segui-lo por toda a sua vida de casado. Violet, a matriarca da família, ressente os seus pais por favorecerem a irmã e dotada de um feitio capaz de enfurecer todos que a conhecem, foi diagnosticada com cancro oral e encontra-se a receber tratamento de quimioterapia; acompanhado de um vício de longa data de narcóticos, antidepressivos e qualquer medicamento que convença o seu médico a prescrever. Como muitas vezes acontece em doentes oncológicos que recebem tratamento agressivo, ocorre o desenvolvimento de uma dependência excessiva por narcóticos, tornando-se esta, em muitos casos, fonte de episódios depressivos e de delírio. É neste estado que encontramos Violet que, apesar de tudo, não perde a malícia do seu discurso.

August Osage County by Grant Sparkes-Carroll
August: Osage County by Grant Sparkes-Carroll

Violet é uma fumadora inveterada que, mesmo após o seu diagnóstico, não largou o hábito. Poderíamos supor que a prescrição de narcóticos pelo seu médico (Valium®, Vicodin®, Darvon®, Darvocet®, Percodan®, Percocet®, Xanax®, Oxycodone®, Dilaudid®) aparentaria uma terapia paliativa, mas não curativa do cancro, podendo este encontrar-se numa fase para lá de um prognóstico de cura. No entanto duvidamos, seriamente, desta afirmação, uma vez que o seu médico revela-se um charlatão que prescreve tudo o que lhe é rogado, sem consideração pelo abuso notório da sua doente. Violet queixa-se constantemente de dores e mais nenhum sintoma é declarado; quando a família lhe faz uma rusga, negando-lhe o acesso, recupera a lucidez e não requer a constante toma dos narcóticos.

Cancro Oral

O cancro oral é um termo geral que engloba os diferentes tipos de cancro que afectam os diferentes constituintes da cavidade oral (língua, gengivas, palato, pavimento oral, limites laterais – bochechas – e lábios). A maioria dos cancros orais são carcinomas pavimentosos, contudo desconhece-se muito da etiologia por detrás destes.

Entre os factores de risco conhecidos que aumentam a incidência da doença tem-se: o uso de todas as formas de tabaco, a toma excessiva de álcool, a exposição solar excessiva sobre os lábios e o vírus do papiloma humano (HPV). Os sintomas mais comuns são uma ferida ou úlcera na boca que não cicatriza, acompanhada de dor constante. Outros sintomas incluem leucoplasia, eritroplasia, hemorragias, hipoestesia, disfagia, odinofagia, disfonia, entre outros.

Apesar da incidência estar a aumentar, trata-se de um cancro simples de prevenir, o que se consegue com visitas regulares ao médico dentista ou ao médico de família. Se detectado inicialmente, a taxa de sobrevivência aos cinco anos é superior a 60%. O tratamento passa pela cirurgia de ressecção com radioterapia/quimioterapia neoadjuvante.

O evento desencadeador nesta história é o súbito desaparecimento de Beverly, que leva as suas filhas, Barbara, Ivy e Karen a deslocarem-se à sua casa de infância para consolar a mãe. A reunião que se segue entre todos os familiares é o verdadeiro palco onde o passado distante e o presente colidem, trazendo à luz os segredos mal disfarçados, os medos patentes e as animosidades que nunca foram verdadeiramente abandonadas. Letts traz-nos uma comédia mas toda ela pautada num tom negro, a realidade crua de uma família americana típica que cresceu descontente com o mundo e que transferiu o rancor para os filhos, uma família infeliz que nunca esqueceu as suas origens.

A adaptação para o grande ecrã ocorreu em 2013 e fez-se pela mão de John Wells e Tracy Letts e, no próximo dia 9 de Dezembro de 2014, o Grupo de Teatro Miguel Torga traz-nos a sua versão no palco da NOVA Medical School/Faculdade de Ciências Médicas.

Sobre o autor, Tracy Letts

Tracy Letts
Tracy Letts, de GoodReads

Letts nasceu em 1965 em Tulsa, Oklahoma, no seio de uma família bem-sucedida nas artes e seguiu os passos dos seus pais ao tornar-se um reconhecido dramaturgo e actor, tendo recebido em 2008 os prémios Tony para Melhor Peça e Pulitzer para Drama, pela sua peça August: Osage County.
Escreveu igualmente os guiões de três filmes – Bug (2006), Killer Joe (2011) e August: Osage County (2013) adaptados das suas peças e é o actor que interpreta Andrew Lockhart na aclamada série Homeland, entre outros trabalhos, frutos de uma prolífica carreira. A sua primeira peça, Killer Joe, foi escrita em 1991 mas só dois anos depois estreou em Chicago, no Teatro Next Lab, tendo sido reconhecida mundialmente, com exibições em, pelo menos, 15 países e 12 idiomas.
As histórias de Letts são sobre o conflito das pessoas com a realidade e a luta que estas experimentam quando confrontados com questões de ordem moral e espiritual. A sua mãe, Billie Letts, ela própria uma famosa escritora de bestsellers, afirmou uma vez sobre as obras do seu filho – “Todos nas histórias de Tracy acabam nus ou mortos”. O escritor diz-se inspirado pelo trabalho dos seus contemporâneos Tennessee Williams, William Faulkner e Jim Thompson.

[tabs] [tab title=”A FRONTAL leva-te ao teatro!”] Gostavas de ver ”AGOSTO”, encenada pelo famoso GTMT?

A FRONTAL tem três bilhetes individuais para ti! Para seres um dos três sortudos basta que até às 23:00 do dia 9 de Dezembro preenchas os teus dados aqui! Os vencedores do sorteio serão contactados por email! Os bilhetes são válidos num dos dias de actuação (11, 12, 13, 16 e 17), desde que levantados até às 20:30 do dia reservado.[/tab]

[/tabs] [accordion] [acc title=”Mais Informações”]

FICHA TÉCNICA

Adaptado de: August: Osage County

Autor: Tracy Letts

Encenação: GTMT

Cenografia e Figurinos: GTMT

Luz: GTMT

Som: GTMT

Publicidade: Daniel Pinto

SINOPSE: Bem-vindos a Osage County no pico do calor de Agosto. Há comprimidos e álcool. Violet e Beverly. Ela tem cancro e um feitio difícil; ele não consegue suportar mais o ar abafado que envolve a sua vida. Quando Beverly desaparece, as filhas – Ivy, Barbara e Karen – retornam a casa. A tensão é palpável; as paredes que escondem os rocambolescos segredos desta família começam a desmoronar – assim como as pessoas que os carregam. Mas, afinal, quem não deseja saber o que escondem portas trancadas? E se soubessem que após o descobrirem se arrependeriam de alguma vez terem pensado em abri-las?
“As famílias felizes são todas iguais; cada família infeliz é infeliz à sua própria maneira.” – Tolstoi

QUANDO: 9, 11, 12, 13, 16 e 17 de Dezembro às 21h30

BILHETES: Estudantes, < 25 anos e > 65 anos – 3,5€ Restantes – 5€

É recomendado reservar: 91 299 48 07

LOCAL: Anfiteatro 1 da Faculdade de Ciências Médicas Universidade NOVA de Lisboa Campo dos Mártires da Pátria, 130 1169-056, Lisboa

TRANSPORTES: Martim Moniz (Linha Verde) Metro Avenida (Linha Azul) Autocarros 730, 723, 760, 767

OUTRAS INFORMAÇÕES:
www.gtmigueltorga.com
www.facebook.com/gtmigueltorga

CONTACTOS:
Email: gtmigueltorga@gmail.com
Telefone: 91 299 48 07[/acc] [/accordion]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here