Dá largas ao teu projecto de investigação – INNOVATE

10486483_588253781294070_6174565404007209851_n

A decorrer durante o iMed Conference® 6.0, nos dias 10, 11 e 12 de Outubro de 2014, a Competição Innovate, promovida pela Fundação Astrazeneca, tem como fundamental objectivo a promoção de projectos de investigação na área das Ciências da Vida. Pelo terceiro ano consecutivo, esta fundação dá asas à curiosidade, imaginação e interesse científico de muitos alunos envolvidos em projectos de investigação graças ao seu prémio no valor de 12.000 euros, destinado ao financiamento dos projectos concorrentes (investigação básica e translacional).

Ficaste interessado? Então prossegue.

1. Quem pode participar?

Se fores estudante não graduado na área das Ciências da Vida e participante num projecto de investigação, a porta do Innovate está aberta para ti.

2. Quais os pré-requisitos para esta competição?

Recomenda-se a leitura das “Rules of Procedure”, disponíveis no site do iMed Conference® 6.0. De um modo geral, é necessário que entregues um resumo dos resultados previstos ou obtidos no teu projecto, assim como um resumo, explicando de que forma é que a tua ideia pode ser desenvolvida e incluída na área da saúde, com base no projecto prévio. Além disso, são também requeridos comprovativos do curso que frequentas e uma carta de recomendação do teu orientador de projecto, podendo consultar um exemplo desta na página de registo Innovate.

Esta competição decorre inteiramente em Inglês, Língua Oficial da Ciência.

3. Quando? Onde? Como?

O prazo de candidatura para a Competição Innovate foi alargado até ao dia 13 de Julho, às 23:59. Para submeteres o teu projecto, acedes à página do Innovate. Caso tenhas dúvidas, não hesites em contactar o Customer Support. É de salientar que não é necessária a inscrição no iMed Conference® 6.0 para poder participar nesta competição.

O prémio da Competição Innovate não podia ser mais encorajador – trata-se de 12.000 € de financiamento para os projectos vencedores. Assim, 6.000 € serão entregues tanto ao laboratório responsável pelo projecto de investigação básica, como ao de investigação translacional.

Por isso, de que estás à espera? Promove a tua investigação e o teu futuro!

Artigo anteriorPorque protestam os médicos?
Próximo artigoCorpo carotídeo: a peça que faltava?
Joana Moniz Dionísio é uma aluna do 5º ano de Medicina na FCM-NOVA. Apesar de ter nascido em Lisboa, viveu durante toda a sua vida em Alcobaça, até regressar novamente à capital para ingressar no ensino superior. Vem de uma zona conhecida pela sua doçaria conventual, mas as suas paixões e hobbies ignoram por completo a culinária, indo desde a Medicina, Literatura e História Universal até temas como a Cultura Oriental e Música Clássica. É colaboradora da revista FRONTAL desde Março de 2013 e foi no também nos idos de Março do ano seguinte que se tornou editora da secção Cultura. Desde Novembro de 2014 que assegura a função de Editora-Geral da FRONTAL. A autora opta pelo Antigo Acordo Ortográfico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here