Salvar Vidas na Crista da Onda – Dr. Leo Cheng & Mercy Ships

Através dos seus navios, a Mercy Ships transforma vidas, prestando cuidados de saúde em regiões do globo onde o acesso a água potável, eletricidade, recursos e pessoal médico é escasso ou inexistente.

Este artigo foi elaborado pela equipa de Ciência e Investigação da FRONTAL, em colaboração com a Ressonância, publicação oficial da AEFML. Na sua redação, participaram António Lopez (R), Joana Farrica (F) e Mariana Filipa Santos (F), tendo sido responsável pela edição a editora de Ciência e Investigação da FRONTAL, Sara Silveira.


Globalmente, cerca de 5 mil milhões de pessoas não têm acesso a procedimentos cirúrgicos num local seguro. Crianças, adolescentes e adultos morrem, diariamente, de doenças tratáveis e uma em cada oito crianças irá morrer antes dos cinco anos de idade.

Confrontado com esta realidade, o americano Don Stephens criou, em 1978, o primeiro navio-hospital, com o objetivo de chegar ao maior número de pessoas sem acesso a cuidados de saúde. Mas porquê um navio-hospital? Na verdade, Don Stephens percebeu que cerca de 50% da população mundial vive perto de zonas costeiras, pelo que os navios constituíam a melhor forma de chegar a estas populações muitas vezes negligenciadas.

Estava, assim, criada a maior organização não governamental (ONG) que funciona como navio-hospital: a Mercy Ships. Esta ONG tem como principais objetivos a prestação de cuidados de saúde gratuitos, o desenvolvimento de projetos no âmbito da agricultura e da educação, e a promoção de políticas de educação sobre saúde pública, incluindo a saúde mental. De entre os vários cuidados de saúde prestados, destacam-se as intervenções em cirurgia maxilo-facial, oftalmologia, obstetrícia, ortopedia e medicina dentária, realizadas por médicos e enfermeiros voluntários. Os navios dispõem, ainda, de cinco blocos operatórios, 80 camas, farmácia e laboratório.

Atualmente, a Mercy Ships abrange 57 países em vias de desenvolvimento e 18 países desenvolvidos, sendo a sua missão particularmente reconhecida pela intervenção na costa africana, destacando a República Togolesa, Serra Leoa, a República da Guiné, a República do Congo, Madagáscar, Benin e Camarões. Assim, através dos seus navios, a Mercy Ships transforma vidas, prestando cuidados de saúde em regiões do globo onde o acesso a água potável, eletricidade, recursos e pessoal médico é escasso ou inexistente.

Foi este propósito de ajuda ao outro que levou o médico Leo Cheng a voluntariar-se para trabalhar e embarcar em missão com a Mercy Ships. Dr Cheng contactou com esta ONG, pela primeira vez, há alguns anos, a convite de um colega. Desde então, tem passado as suas semanas de férias a bordo do navio-hospital, na África Ocidental, juntamente com a sua família.

Dr Leo Cheng trabalha no St. Bartholomew’s Hospital, em Londres, onde exerce funções de cirurgião maxilo-facial. Dentro desta área, é especializado em patologia da cavidade oral, tratando condições benignas e malignas envolvendo a face, o pescoço, lesões cutâneas e das glândulas salivares.

A bordo do navio, os seus doentes são principalmente crianças e adultos com tumores na face, ferimentos de guerra ou malformações congénitas. Nalguns destes países, estas populações são frequentemente ostracizadas e abandonadas pelas suas famílias e respetivas comunidades devido à sua aparência física, muitas vezes associada à bruxaria.

Através do seu trabalho, o Dr Leo Cheng reconstrói a face dos seus doentes, mas também a sua vida. Dotado de uma alegria contagiante (que muitos estudantes da nossa faculdade puderam testemunhar, aquando da visita do Dr Leo Cheng à iMed Conference) este médico é um exemplo do melhor que a medicina tem para oferecer, afigurando-se como uma inspiração para todos os que um dia almejam fazer da medicina a sua profissão.

 


Se quiseres saber mais sobre a ONG Mercy Ships: https://www.mercyships.org/

Se quiseres saber mais sobre o trabalho do Dr Leo Cheng: https://www.youtube.com/watch?v=s1Dz0ZG4_ss

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here