Corpo e Alma – Descobrindo o Ioga

A palavra sânscrita “yoga tem diversos significados e deriva da raiz yuj, que significa “controlar”, “unir” ou “concentração”. O ioga é uma antiga prática originária da Índia, que consiste na união e equilíbrio entre corpo e mente. Tem mais de 200 milhões os praticantes em todo o mundo, segundo a Unesco, e a Índia atualmente procura transformar esta atividade em Património Cultural Imaterial da Humanidade. Através do autoconhecimento e da perfeita integração do mundo interior com o exterior, o ioga leva a um estado de harmonia, paz e serenidade. São vários os benefícios desta prática, benefícios esses que que incluem a vida física, mental, emocional, espiritual e não só.

Yoga-Studio-Guelph-2

A nível físico, podemos salientar o fortalecimento de todos os grupos musculares do corpo, nomeadamente do pescoço, dos membros superiores e inferiores, ao mesmo tempo que potencia a flexibilidade articular, principalmente dos punhos e dos tornozelos. O tipo de contração muscular em que se baseia esta prática é excêntrica. Neste tipo de contração, os músculos são sujeitos tanto a alongamentos como a contrações, o que lhes confere, no final, um aspeto elegante e alongado, em oposição a um treino de musculação, que se baseia em contrações concêntricas, que resulta em músculos mais compactos e protuberantes.

Adicionalmente, contribui para aprimorar as funções psico-motoras ao potenciar o desenvolvimento do equilíbrio, da função cognitiva e da coordenação motora. Num estudo realizado na Universidade da Califórnia, investigadores demonstraram que um curso de três meses de ioga e meditação minimiza os problemas cognitivos e emocionais que muitas vezes precedem a doença de Alzheimer e outras formas de demência; além disso, o ioga foi ainda mais eficaz quando comparado aos exercícios de melhoria da memória, considerados “gold standard” no tratamento do comprometimento cognitivo ligeiro.1 O ioga também favorece o aumento da capacidade pulmonar, da resistência e o desenvolvimento cardíaco, normaliza as funções glandulares e ajuda no controlo da tensão arterial 2,3. Além disso, tem efeito analgésico devido ao aumento da produção de endorfinas no corpo.

Finding rest and mental relaxation

São inúmeros os benefícios mentais, emocionais e espirituais do ioga. Na dimensão mental, considerando que estimula fortemente a oxigenação cerebral, promove o desenvolvimento de qualidades como a concentração, a memória, o raciocínio e conduz à redução da ansiedade e do stress do dia-a-dia.

O objetivo é atingir estabilidade, equilíbrio mental e emocional, desenvolvendo uma atitude positiva em relação à vida, reduzindo as questões emocionais à sua verdadeira dimensão, construindo espiritualmente a consciência do próprio corpo, dos sentimentos, do mundo em redor e das necessidades dos outros.

Ao fomentar a interdependência entre corpo, mente e espírito, o ioga ensina a viver o conceito de “unicidade”. Permite sobretudo criar uma ponte entre o corpo e mente, desenvolvendo o sentido de consciência e a sensação de bem-estar, a autoaceitação.

Este mindfulness tem benefícios reais: um estudo na revista Psychosomatic Medicine demonstrou que as mulheres que praticam Hatha ioga (tipo de ioga mais popular do mundo que consiste em posturas, exercícios de respiração e meditação / concentração /relaxamento) uma ou duas vezes por semana, recuperam do stress mais rápido do que as mulheres que não o praticam.

Existem vários estilos de ioga, todos eles diferentes, mas praticamente qualquer tipo melhora a força, a flexibilidade e o equilíbrio, segundo John P. Porcari, PhD, diretor do programa de fisiologia do exercício clínico da Universidade de Wisconsin-LaCrosse. O tipo de ioga que melhor se adapta a cada pessoa vai depender de quais são os objetivos de saúde, desde Ashtanga e Power ioga para perder peso, Yin ioga para descontrair até Iyengar adequado para pessoas propensas a lesões.

Embora o ioga tenha sido praticado na cultura oriental por milhares de anos como parte de uma filosofia de vida, só recentemente foi introduzido nos países ocidentais como terapia complementar à medicina tradicional. Por exemplo, nos Estados Unidos, aulas de ioga podem ser oferecidas a doentes oncológicos. Integra, como terapia complementar, a consciência da respiração, o relaxamento, o exercício e o apoio social, contribuindo para uma melhoria significativa da qualidade de vida destes doentes. Além disso, a prática de ioga pode auxiliar os sobreviventes de cancro na gestão de sintomas como depressão, ansiedade, insónia, dor e fadiga.

O ioga é adequado a todas as faixas etárias, pois envolve movimentos lentos e estáticos, tendo um risco mínimo de lesão muscular.

yoga

O melhor é mesmo experimentar! A cidade de Lisboa tem diversos sítios onde se pode treinar esta prática, entre os quais: Casa Vinyasa, Foodprintz, Yoga Live Academy, Flow Studio Pilates and Wellness , Marina Calado (Espaço Be.Live), Yogafool, Yoga no Bairro.

 

Bibliografia

1 “To Reduce Risk for Alzheimer’s, Skip Lumosity and Get onto the Yoga Mat.” States News Service. States News Service. 2016. Retrieved May 11, 2017 from EurekAlert! Research: https://www.eurekalert.org/pub_releases/2016-05/uoc–trr050416.php

2 Effects of Yoga in Patients with Chronic Heart Failure: A Meta-Analysis. Mansueto Gomes-Neto, Erenaldo Sousa Rodrigues-Jr, Walderi Monteiro Silva-Jr and Vitor Oliveira Carvalho. Arq Bras Cardiol. 2014 Nov; 103(5): 433–439.

3 Effect of Pranayama and Suryanamaskar on Pulmonary Functions in Medical Students. P. Shyam karthik, M. Chandrasekhar, Kondam Ambareesha, and C. Nikhil. J Clin Diagn Res. 2014 Dec; 8(12): BC04–BC06. 

Bibliografia das imagens

http://jf-lumiar.pt/noticias/yoga-comunidade-hindu-de-portugal-18-de-marco/

http://www.yogalightstudio.ca/

http://indabayoga.com/

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here